Nas últimas semanas, o preço da gasolina e do gasóleo têm vindo a aumentar. A situação atual é inédita e leva muitas pessoas a procurar novas alternativas para se deslocar. O carro elétrico é uma dessas alternativas, visto que o preço da eletricidade é muito menor que o custo da gasolina ou do gasóleo. As vendas e a quota de mercado dos veículos 100% elétricos e híbridos plug-in em constante crescimento são a prova do interesse dos portugueses. 

Mas a pergunta não se limita apenas ao abastecimento do veículo, pois o preço de compra também é um critério importante a ter em conta antes de comprar um veículo. Mas existem apoios e descontos para incentivar a utilização de veículos elétricos nas cidades portuguesas. 

A ChargeGuru fez as contas por si, vamos então responder à pergunta: qual energia compensa para abastecer o seu carro em 2022?

 

Compra de um carro elétrico vs. carro a combustão

É um dos argumentos preferidos dos críticos dos veículos elétricos: o custo de aquisição é demasiado elevado. De facto, basta compararmos a versão a combustão e a versão elétrica de um veículo para vermos a diferença que existe entre os dois. Por exemplo, o Peugeot 208 na sua versão a combustão mais barata custa 16.740 euros e na sua versão elétrica custa 28.970 euros.

Até aqui, em regra geral, o investimento inicial é atualmente maior para um carro elétrico que para um carro a combustão.

A bateria é uma das razões principais deste preço. Segundo o organismo de pesquisas BloombergNEF, o preço das baterias de veículos elétricos baixou de 6% entre 2020 e 2021. Segundo o mesmo organismo, o custo de uma bateria representava em média 60% do preço do carro. Hoje em dia, a percentagem anda à volta dos 30%. Essa taxa vai continuar a baixar nos próximos anos. E com a redução do custo da bateria , o custo global do veiculo também irá baixar. Segundo os estudos mais recentes da Federação Europeia dos transportes e do Meio Ambiente, os carros elétricos serão mais baratos de fabricar do que os veículos movidos a combustível fóssil em todos os segmentos de veículos leves em toda a Europa a partir de 2027.

No entanto, existem várias formas de poupar na compra do seu carro elétrico, seja através do mercado em segunda mão, do renting ou até da importação

Além disso, existem vários incentivos para a compra e utilização de carros 100% elétricos ou híbridos plug-in. Em 2022, o montante do apoio do Fundo Ambiental dobrou e passou para 10 milhões de euros. Terá também incentivos fiscais, como por exemplo, a isenção do pagamento do ISV e do IUC para os 100% elétricos.

Como poupar na compra de um carro elétrico?

 

Carregamento de um carro elétrico vs. abastecimento com gasolina/gasóleo

Preço para carregar um veículo elétrico em casa:

O primeiro passo para poder carregar em casa, é instalar uma Wallbox. É uma grande diferença com carros a combustão, porque nunca ira ter essa opção de poder abastecer em casa. O preço do carregador e da instalação irão depender do modelo escolhido, mas também da complexidade da obra. De forma geral, o carregador é o maior investimento neste tipo de projetos.

Saiba mais sobre o custo de instalar um carregador em casa

Se você carrega em casa, o único custo que terá a partir do momento em que tem o seu carregador, será a eletricidade consumida.

 

Preço para carregar um veículo elétrico fora de casa:

O custo de carregamento num posto de carregamento público é, em regra geral, mais alto que carregar o seu veículo em casa. Isso explica-se por vários motivos:

A instalação de carregadores públicos é obviamente, mas custosa que a instalação de um carregador em casa. O equipamento instalado é diferente, porque necessitam entre outros, de comunicação para poder identificar o utilizador e poder cobrar o valor automaticamente. Além disso, os carregadores rápidos necessitam um investimento de dezenas de milhares de euros para poder implementá-los.

O preço do carregamento num posto de carregamento varia em função da potência do carregador, do comercializador de energia, da localização…

O custo do carregamento na via publica pode explicar-se igualmente pelas diferentes componentes deste. Segundo a Mobi.e , entidade gestora da mobilidade elétrica em Portugal, as componentes são as seguintes:

  • Tarifa do CEME: corresponde à venda da energia, o preço depende do contrato estabelecido com o comercializado de energia. O que significa que um posto de carregamento pode ter um custo ao kWh diferente em função do seu comercializador
  • Tarifa do OPC: que corresponde ao serviço de utilização do carregador
  • Taxas definidas pelo governo português
  • Outros serviços

 

Comparação entre o carregamento em casa e o abastecimento com gasolina / gasóleo

Mas o que será mais barato entre carregar o veículo ou abastecer com gasolina / gasóleo? Para nas próximas secções, iremos considerar os valores seguintes:

Considerando os valores da tabela, o preço para percorrer 100 km será de 12,12 € com gasolina, 9,85 € com gasolina e 2,70 € com eletricidade (em tarifa normal, e 1,8 € em tarifa bi horaria).

Ao fim do ano, assumindo uma distância de 15.000 km, os custos para abastecer o veículo são os seguintes:

  • carregamento em casa (no caso do nosso exemplo) representa uma despesa de 405 euros (com uma tarifa normal) ou 270 euros (com uma tarifa bi horaria).
  • Abastecer o carro com gasóleo custa 1.477,5 euros
  • Abastecer o carro com gasolina custa 1.818 euros
  • Carregar um veículo elétrico na via pública custa 1.050 euros
 Preço médio (por litro / por kWh)Consumo / 100 kmPreço médio por 100 kmPreço médio por ano
Gasóleo1,97 € por Litro (1)5L / 100 km9,85 €1.477,5  €
Gasolina2,02 € por Litro (2)6L / 100 km12,12 €1.181 €
Eletricidade0,18 € / kWh em tarifa normal

ou 0,12 € / kWh em tarifa bi horaria

15 kWh / 100 km2,7 € em tarifa normal

1,8 € em tarifa bi horaria

405 € em tarifa normal

270 € em tarifa bi horaria

(1) e (2) Segundo os Preços dos Combustíveis da DGEG (preços do dia 14 de março 2022)

 

Tabela das poupanças:

Fizemos cálculos com as poupanças que consegue fazer com um carregamento de eletricidade em comparação com o abastecimento de gasolina e gasóleo em 3 situações:

  • Carregamentos efetuados 100% em casa
  • Carregamentos efetuados a 80% em casa e 20% fora de casa
  • E carregamentos efetuados a 50% em casa e 50 % fora de casa

 

 GasolinaGasóleo

Carregamento

100% em casa

Em tarifa normal: 77%

Em tarifa bi horaria: 85 %

Em tarifa normal: 73 %

Em tarifa bi horaria: 82%

Carregamento 80% em casa, 20% publicoEm tarifa normal: 71%

Em tarifa bi horaria: 77%

Em tarifa normal: 64%

Em tarifa bi horaria: 71%

Carregamento 50% em casa, 50% publico Em tarifa normal: 60%

Em tarifa bi horaria: 64%

Em tarifa normal: 51%

Em tarifa bi horaria: 55%

Para concluir esta parte, as poupanças entre o abastecimento de veículos elétricos e abastecimento de veículos a combustão são consideráveis. Existe igualmente uma diferença de preços entre carregamento em casa e carregamento fora de casa, mas mesmo carregando 50% em casa e 50% fora de casa durante um ano, o carro elétrico compensa.

 

Outras despesas

Por fim, além do custo de compra, os carros precisão de manutenção regular. Quando fazemos as contas para deduzirmos qual solução compensa, temos igualmente que avaliar o preço da manutenção. Um carro elétrico tem menos peças , e menos desgaste nas peças. Consequentemente a manutenção fica mais económica. Segundo a UVE, o custo médio da manutenção anual de um veículo elétrico é de 50 euros. Em comparação, a manutenção de um veículo de combustão é de 180 euros.

Várias iniciativas são implementadas para apoiar a utilização de veículos 100% elétricos. Muitos municípios de Norte a Sul do Continente e também na Madeira, propõem estacionamento gratuitos ou com descontos, descontos nas portagens

Nas outras despesas, o carro elétrico compensa em comparação ao carro a combustão, graças aos descontos, apoios e manutenção econômica. 

 

PEÇA UM ORÇAMENTO